Skip to content

Alvo da PF, Precision Soluções ganha contrato na prefeitura de Pedreiras

Alvo da Operação Cobiça Fatal, realizada pela Polícia Federal em São Luís, a empresa Precision Soluções em Diagnósticos Ltda, ganhou um contrato no valor de R$ 157.145,00 junto a Prefeitura de Pedreiras, interior do Maranhão.

De acordo com o levantamento da Folha do Maranhão, o contrato entre a prefeitura e a empresa, prevê a aquisição de medicamentos de farmácia básica, hospitalar, psicotrópicos, materiais de uso ambulatorial e hospitalar e reagentes e insumos laboratoriais, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Saúde de Pedreiras – MA.

A empresa Presicion Soluções ficou conhecida em São Luís por se alvo da primeira operação da Polícia Federal no combate aos desvios destinados ao combate do Covid-19. A operação que teve duas fases, focou em cima de fraudes e processos licitatórios na prefeitura de São Luís, ainda na gestão do ex-prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PSD). De acordo com a PF, ficou constato um prejuízo de R$ 2.306.600,00 e R$ 1.811.600,00; respectivamente em cada operação.

Levantamento da Folha do Maranhão aponta ainda que, a empresa que tem em sede no bairro do Vinhais, em São Luís, ainda está em nome dos empresários Sormane Silva Santana e Lúcia Maria Chuairy Cunha. Sormane teve prisão preventiva decretada durante a primeira fase da operação. Já a empresa Lúcia Maria Chuairy Cunha é mãe o empresário Alexandre Chuairy Cunha, que também teve a prisão decretada na operação.

No documento de habilitação para participar da licitação, a empresa apresenta a farmacêutica Silvia Giselle Soares Pinto como responsável técnica da empresa. Silva. Segundo relatório da PF, Silvia foi apontada como elo na participação da elaboração do contrato entre a empresa e prefeitura de São Luís.

Em Pedreiras, o contrato foi assinado no final do mês passado e a empresa terá que fornecer cerca de 41 itens a saúde do município.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Um comentário

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.