Mansão de Desembargador alugada por gestão Flávio Dino continua fechada

Semana passada denunciamos a existência de um contrato entre a Secretária de Estado da Saúde e o Desembargador Jamil de Miranda Gedeon Neto, para locação de uma mansão no bairro do Olho D’água. O aluguel prevê a locação de uma casa destinada a abrigar o centro especializado em reabilitação e tratamento às pessoas com Transtorno de Espectro Autista (TEA).

Mais uma vez estivemos no local do imóvel, locado há mais de 3 meses, permanece sem funcionamento, fechado e sem nenhum tipo de movimentação ou reforma.

Segundo o Portal de Transparência do Estado, o valor empenhando para pagamento foi de R$ 156.630,00, desse valor, R$ 20.700,00 já foram repassados ao Desembargador pelo imóvel locado.

Em seu site oficial o governo afirmou que a casa está passando por reformas, para garantir a mobilidade e segurança dos pacientes, coisa que não constatamos ao visitar o local. Ainda segundo o governo todas as benfeitorias necessárias que forem realizadas serão descontadas no valor do aluguel ou restituída pelo locador no mês subsequente ao termino das obras.

O certo é que o aluguel começou a ser pago, mesmo sem funcionamento do Centro para Transtorno de Espectro Autista.

Abaixo o comprovante de pagamento pelo aluguel.

Print do Portal da Transparência do Maranhão

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*