Skip to content

MPF representa Lahesio Bonfim por possível propaganda eleitoral antecipada

O pré-candidato ao governo do Maranhão e prefeito do município de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim está sendo investigado pelo Ministério Público Federal por possível propaganda eleitoral antecipada e abuso de poder político.

A informação foi divulgada pelo blog do Neto Ferreira e confirmada pela Folha do Maranhão.

De acordo com a portaria instaurada no último dia 25 de junho, Procurador Regional Eleitoral do Maranhão vai investigar as praticadas de possível propaganda eleitoral antecipada e/ou abuso de poder político/econômico, visando às eleições de 2022 utilizadas pelo prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim.

Segundo o MPF, Lahesio Bonfim vem realizando visitas a diversos municípios maranhenses (tais como Itinga, Buriticupu, Carolina, Arame e Grajaú), com a realização de atos de promoção pessoal que podem extrapolar os limites da mera divulgação das realizações de governo, configurando verdadeira propaganda eleitoral antecipada e abuso de poder político/econômico.

Ainda de acordo com o MPF, o prefeito usa da promoção pessoal de forma massiva, qualificada pela ampla repercussão nas redes sociais, em curto espaço de tempo, por si só já denota a abusividade da conduta (as publicações abaixo indicadas por amostragem correspondem ao curto intervalo de tempo de um mês).

Também foi constatada a possível veiculação de promoção pessoal por meio vedado (diversos outdoor’s), conforme as fotografias publicadas nas redes sociais Lahesio.

Ao todo, o MPF relacionou 18 publicações realizadas nas redes sociais de Lahseio Bonfim e instaurou um Procedimento Preparatório Eleitoral (PPE)

Segundo Procurador Regional Eleitoral, Juraci Guimarães Júnior, o representado vem praticando atos de divulgação que, embora se valendo por vezes de referências indiretas, buscam incutir antecipadamente no imaginário do eleitorado que ele é o mais apto a ser o próximo Governador do Estado, com o comprometimento à igualdade de oportunidades entre os futuros participantes do pleito, que estarão vinculados ao prazo legal específico para a realização de campanha eleitoral, bem como diante do uso indevido da posição pública (Prefeito) e de recursos econômicos em prol do referido projeto.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.