Skip to content

Weverton Rocha tira Edivaldo Júnior do PDT em mais uma estratégia na corrida ao Palácios do Leões

O senador Weverton Rocha, líder do Partido Democrático Trabalhista (PDT), no Maranhão, começou a mexer as cartas que tem na manga para tentar chegar ao Palácio dos Leões em 2022 e largar na frente do seu principal concorrente, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, anunciou a sua saída do PDT após passar 5 anos no partido. Neste período, Edivaldo foi prefeito de São Luís pelo PCdoB e passou para o PDT em agosto de 2015, logo em seguida conseguiu se reeleger, já sobre o o comando de Weverton Rocha.

Em publicação nas redes sociais, Edivaldo Júnior agradeceu o carinho e apoio que recebeu no PDT durante esse período de convivência muito respeitosa, segundo ele. Agora, promete seguir novos rumos ressaltando a admiração e amizade pelo seu “antigo” líder.

A saída de Edivaldo Júnior do PDT se torna mais uma estratégia do senador Weverton Rocha, assim foi com o deputado estadual Dr. Yglésio durantes as eleições municipais em 2020 e recentemente com o deputado federal Gil Cutrim.

No caso do deputado Yglésio Moyses, para viabilizar a sua candidatura a prefeito de São Luís, chegou a ensaiar um rompimento com o PDT. Porém, logo em seguida, afirmou ter conseguido autorização do senador para sair do partido. Yglésio foi para o PROS, ao que tudo indica, apenas para ser um dos inúmeros candidatos para tentar frear o crescimento de Eduardo Braide e assim arrancar um segundo turno. Segundo fontes, o deputado pretende retornar em breve ao PDT.

O deputado federal Gil Cutrim também chegou a ensaiar um rompimento com o PDT, porém da mesma forma de Yglésio e Edivaldo Júnior, saiu do partido de forma amigável ao lado de Weverton Rocha. Alegando buscar novos rumos, foi cogitada a hipótese de ir para o PSDB, porém já existia uma articulação paralela de Flávio Dino de entregar o PSDB no Maranhão o seu vice, Carlos Brandão.

Gil Cutrim foi para o Republicanos, viabilizado por uma articulação de Weverton Rocha com o presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL), assim como fez com Pedro Lucas Fernandes, que assumiu o comando do PSL no Maranhão após ser expulso do PRTB.

Edivaldo Júnior poder ser mais um produto da articulação de Weverton Rocha para se tornar governador. Ele poderá ir para um partido grande e quem saber ser candidato ou ser tornar vice na chapa de Weverton em 2022, trazendo assim o apoio de mais um partido para o senador.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *