Skip to content

Presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias pede que o Maranhão adote lei seca para conter o Covid-19

O governador do Piauí e presidente do Consórcio de Estados do Nordeste, Wellington Dias (PT), pediu ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e de outros estados da Região Nordeste que adotem medida mais regidas no combate ao Covid-19 na região.

Wellington Dias afirma que é necessário que os estados, em especial o da Região Nordeste, adotem medidas semelhantes daquelas que ele elaborou no Estado do Piauí.

Segundo o governador, 7 estados da Região Nordeste já se comprometeram em participar das medidas propostas por ele, além de achar apoio em outros estados do Brasil.

Wellington Dias afirma que é necessário impor restrições a população para conter o aumento de casos no país. O governador chegou a propor aos estados que adotem a Lei Seca, restringindo o uso de bebidas alcoólicas.

Ainda de acordo o governador é preciso que essas medias durem pelo menos até o dia 20 de fevereiro, período esse que compreende o carnaval deste ano. “Isso seria o meu sonho. A gente corta a transmissibilidade do vírus em todo o Brasil. Do mesmo jeito que acontece no estado, acontece no município, que leva pressão e termina desmantelando o planejamento do outro, ou seja, quando adoece muita gente em um lugar, ali vai gerar pedido de vagas de UTI, e quem se programou, quem se organizou paga por conta da desorganização do outro. O mesmo acontece dentro do País”, disse Wellington Dias.

Veja o vídeo disponibilizado pelo portal UOL

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.