Skip to content

Maranhão usou tratamento com Hidroxicloroquina em até 10 dias em pacientes com Covid-19

O governo do Maranhão informa que usou o tratamento com Hidroxicloroquina em pacientes com Covid-19 em até 10 dias. É a medida foi aplicada em casos graves e doença confirmada (ou excluídas outras causas), sem melhora das medidas já instituídas.

O documento no qual a Folha do Maranhão teve acessofoi enviado à CPI da Covid-19 instaurada no Senado Federal para apurar as ações e recursos do governo federal, Estado e municípios durante a pandemia.

Segundo o protocolo de manejo de pacientes com síndrome respiratória aguda grave aplicado em pessoas maiores de 12 anos, idealizado em abril do ano passado. Pessoas receberam a chamada “dose de ataque”, que consiste na aplicação da Hidroxicloroquina 400 mg 12/12 hrs (D1) + 400 mg 1 vez ao dia (D2 a D 5), podendo estender para 10 dias em casos selecionados.

Na semana passada, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) usou o seu tempo na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, para exibir vídeos de alguns governadores que admitiram o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19 durante a pandemia ainda no ano passado.

Segundo Marcos Rogério, o presidente Jair Bolsonaro é criticado por defender o uso do remédio, mas os governadores também tinham apoiado o uso da cloroquina. Com um tablet na mão, o senador exibiu vídeos dos governadores Helder Barbalho, Wellington Dias, Renan Filho e o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). De acordo com o Marcos Rogério, os governadores não falam contra o uso de cloroquina e hidroxicloroquina – remédios sem comprovação de eficácia.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *