Skip to content

Revista Carta Capital já faturou R$ 1,2 milhão no governo Flávio Dino

O site Folha do Maranhão divulgou na semana passada com exclusividade, um contrato entre o governo do Maranhão e revista Carta Capital no valor de R$ 671.984,40. O contrato feito através de dispensa de licitação, previa a distribuição de revistas para estudantes da rede estadual de ensino do estado.

Segundo levantamento do site Folha do Maranhão, este não é o primeiro contrato entre a gestão de Flávio Dino e a revista Carta Capital.

Em abril do ano passado, outro contrato no valor de R$ 600.576,00, também feito com dispensa de licitação, previa a distribuição de revista aos alunos do estado. O referido contrato, houve uma tentativa de aditivo no valor R$ 150.144,00, deixando o contrato em R$ 750.720,00.

Em agosto do ano passado, a SEDUC (Secretaria de Estado da Educação do Maranhão) e Editora Confiança Ltda, representante da revista Carta Capital, quebraram o contrato alegando que o quantitativo e valor aditivado não é suficiente para atendimento total das demandas das escolas estaduais da rede pública de ensino do estado do maranhão.

A revista Carta Capital tem um jornalismo direcionado para esquerda, fazendo forte posicionamentos contrários ao governo Bolsonaro. O governo Flávio Dino é dos políticos que mais tem espaço na redação da revista, com vários posts em seu site, a Carta Capital tenta inflar a imagem de Dino, que é pretenso candidato a presidência do Brasil.

A relação de Flávio Dino com Mino Carta, diretor da Revista Carta Capital é bastante intima. Antes da pandemia o governador do Maranhão chegou a visitar a redação da revista. Agora, em um período mais recente, Flávio Dino realizou lives com Mino Carta

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *