Skip to content

No mesmo dia, governo do MA paga valores diferentes em cestas do Grupo Mateus

O governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado de Governo – SEGOV, e a Empresa Maranhense de Administração Portuária – EMAP, gastaram cerca de R$ 3.978.132,50 em cestas básicas a serem distribuídas a moradores em torno do Porto do Itaqui e pessoas afetadas devido a pandemia do Covid-19 e a casos de H1N1.

O Grupo Mateus foi o fornecedor dessas cestas básicas, cerca de 50.000 mil cestas para a EMAP e de 64.250 cestas para a SEGOV. Acontece que o valor praticado pela empresa foi diferente para as duas instituições, a EMAP pagou cerca de R$ 1.775.000,00 pela 50 mil cestas, o que levou o valor unitário a R$ 35,50, enquanto a SEGOV pagou cerca de R$ 2.203.132,50 pelas 64.250 cestas, com valor unitário de R$ 34,29, cerca de R$ 1,21 a menos em cada cesta. Se for somado esse valor, a EMAP pagou R$ 65.500,00 a mais em suas cestas.

Ainda de acordo com o processo licitatório, o Grupo Mateus tinha elevado a o valor do contrato com a EMAP, em cerca de 5%, apresentando uma proposta de R$ 1.882.500,00 pelas 50 mil cestas, voltou atrás após a revisão de logística de um item da cesta.

Mesmo praticando preços diferentes, o Grupo Mateus e as instituições assinaram os contatos no mesmo dia, o que deixa a dúvida no ar, por que os preços foram diferentes? Já que foram para mesma finalidade, mesmo objeto e o pior, no mesmo dia.

Só para lembrar a cesta é vendida por R$ 36,00 nos supermercados do grupo em São Luís.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *