Skip to content

Vereador de São Luís aciona a Polícia Civil e a Polícia Militar para garantir a presença de convocados na CPI dos Contratos Emergenciais

Durante entrevista ao quadro “Bastidores” do jornal Bom Dia Mirante, da TV Mirante, afiliada Rede Globo no Maranhão, o vereador de São Luís, Álvaro Pires, do PSB, anunciou que acionou a Polícia Civil e a Polícia Militar, com o objetivo de garantir que os depoimentos dos convocados na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Contratos Emergenciais ocorram conforme planejado.

Segundo o vereador, a CPI está prestes a realizar sua primeira oitiva, que tem como foco investigar os contratos licitatórios, adesão de atas e contratos emergenciais firmados ao longo da gestão de Eduardo Braide. De acordo com o parlamentar, todas as secretarias do município serão oficializadas para fornecer os contratos e os respectivos pagamentos realizados.

O vereador ressaltou que a comissão possui poderes de polícia e poderá, se necessário, quebrar o sigilo bancário das secretarias envolvidas. Além disso, o vereador solicitou ao Tribunal de Contas do Estado e à Controladoria-Geral da União (CGU) que enviem auditores fiscais para auxiliar nas investigações. Caso haja envolvimento de recursos federais, a Polícia Federal também será acionada.

O ex-presidente da Central Permanente de Licitação (CPL), Washington Viégas, foi convidado a prestar esclarecimentos sobre as operações da CPL, que recentemente sofreu uma demissão em massa. Embora sua participação ainda não esteja confirmada, ele já foi notificado. Caso Viégas não compareça voluntariamente, ele será formalmente convocado. Para assegurar sua presença, o vereador solicitou o auxílio de um delegado da Polícia Civil e apoio logístico da Polícia Militar.

O vereador justificou a necessidade de envolver múltiplos órgãos de fiscalização e segurança devido à falta de colaboração dos secretários municipais. Ele citou como exemplo a dificuldade em obter resposta da Secretária de Educação de São Luís, que não atende aos contatos há mais de dez dias.

“Estamos falando de uma CPI que possui poder investigativo e policial. Teremos que adotar medidas mais enérgicas para resolver alguns dos problemas críticos da cidade”, afirmou o vereador, destacando a seriedade e o rigor da comissão em cumprir seu mandato.

A elaboração de um plano de trabalho estruturado é uma das prioridades da CPI. O vereador enfatizou que a convocação de autoridades e a colaboração de diferentes órgãos são essenciais para a eficácia da comissão. A expectativa é que essas medidas tragam transparência e responsabilização na gestão dos contratos emergenciais em São Luís.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.