Skip to content

Um mês após a liberação da Anvisa, vacina Sputnik V ainda não chegou ao Maranhão

No último domingo (4) fez um mês que o Maranhão conseguiu junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorização para importação e aplicação da vacina russa, Sputnik V.

Apesar da liberação da Anvisa, o Maranhão teria que cumprir com cerca de 28 exigências de procedimentos específicos para ter a autorização de trazer a vacina ao estado, o que, até momento, não conseguiu.

O Maranhão adquiriu junto ao Fundo Soberano Russo, 4,5 milhões de doses da Sputnik V. Porém, na autorização concedida pela Anvisa, o Maranhão só poderá importa 141 mil doses neste primeiro momento. Esta quantidade, é equivalente 1% da população do estado vacinada em duas doses.

Na semana passada, o Consórcio Brasil Central (BRC), composto por seis estados e o Distrito Federal, decidiu suspender o processo de compra de 14 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. De acordo com o consórcio, foi decidido que não seria mais necessária a aquisição, diante dos empecilhos e da polêmica em torno de negociações sobre as vacinas.

Mesmo diante desta desistência do consórcio no qual o Maranhão faz parte, o governador Flávio Dino (PSB) garantiu que intenção de compra das vacinas está mantida pelo Maranhão. Segundo Dino, existe uma previsão do fabricante junto à Anvisa, que as primeiras doses de vacinas sejam entregues nesse mês de julho.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou segue com o processo de contratação da empresa responsável pela organização da logística de distribuição e monitoramento da vacina Sputnik V para todos os estados envolvidos na aquisição das doses.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.