Skip to content

Enquanto Flávio Dino prega a união da esquerda na nacional, Carlos Lula detona o senador Weverton Rocha do PDT no Maranhão

Em um recente evento do PT, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defendeu a união da esquerda no cenário nacional atual, para que os partidos possam ampliar o dialogo para além do seu próprio campo.

Flávio Dino é pretenso candidato a presidente do Brasil, e em seus discursos tem pregado a união dos partidos PSOL, PSB, PDT, PCdoB, PT e PROS”.

Mas parece que o secretário de saúde do Estado do Maranhão está indo na contramão do discurso do seu líder político. Carlos Lula vem agindo como se fosse um representante do governador em convenções e outros atos políticos, um verdadeiro porta voz do governador, e usou um discurso para atacar um outro “aliado” político da esquerda, o senador Weverton Rocha (PDT).

Em um evento politico da atual prefeita da cidade de Colinas, Valmira do Republicanos, Carlos Lula fez duras críticas ao senador Weverton Rocha, onde insinuou que o senador foi ao município fazer “gracinha” em outro ato político do candidato Antônio Carlos, adversário de Valmira no município.

O secretário também insinuou que o Weverton Rocha queria bagunçar a aliança da atual prefeita com o governador. Ainda de acordo com o discurso de Carlos Lula, ele afirmou não aceitaria isso, pois política se constrói com conversa, com coisa séria, e que as pessoas que pensam ao contrário queriam o mal da cidade.

O senador Weverton Rocha, teria ao ido ao mesmo município recentemente, onde teria afirmado em seu discurso iria derrubar a porta do Palácio dos Leões.

Por isso, na hora que o Antônio Carlos tiver eleito, não se preocupem, porque quem ameaçar fechar a porta, a gente derrubar ela e vai embora”, bradou o pedetista fazendo um gestão com as pernas, aos gritos eufóricos e aplausos dos adversários do governador Flávio Dino na plateia.

Atualmente o PDT e o PCdoB não entraram em um consenso sobre os nomes para disputar uma vaga na prefeitura de São Luís, capital do Maranhão. Cada partido lançou o seu próprio candidato para a disputa. O PCdoB foi com o ex-deputado federal e ex-secretário Rubens Júnior, e o PDT foi com um candidato de outro partido, o deputado estadual Neto Evangelista do DEM.

Além da disputa nas eleições deste ano, o que mais pesa nessa aliança politica de quase 10 anos, seria o cenário político já desenhando nas eleições de 2022, onde Flávio Dino possivelmente apoiaria o vice-governador, Carlos Brandão. Deixando Weverton Rocha, candidato declarado ao governo de lado.

Com tudo isso, parece que chegou ao fim a aliança do PDT e do PCdoB no Maranhão. Divergências políticas e busca de interesses pessoais, seria o grande peso nesta aliança.

Vídeo Weverton Rocha
Vídeo Carlos Lula

Com informações do Blog do Domingos Costa.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *