Skip to content

Deputada Mical Damasceno poderá participar das sessões de forma remota

Após a Folha do Maranhão divulgar a nossa resolução da Assembleia Legislativa que prevê novo protocolo sanitário, entre eles a exigência de passaporte vacinal para todos os funcionários da Casa, criou-se uma grande especulação por parte da imprensa maranhense, em torno da não vacinação da deputada Mical Damasceno, o que poderia causar o seu acesso a ALEMA.

Cabe ressaltar que, a nova resolução da Assembleia Legislativa é temporária, com validade até o final deste mês, e o retorno dos deputados está programado para início de fevereiro. Com isso, se não houver a renovação da resolução ou a edição de outra, a deputada Mical Damasceno poderá ingressar normalmente as dependências da Assembleia.

Outro fato que cabe ressaltar, é que a Assembleia Legislativa, desde o ano passado, editou outra resolução no qual permite que todos os deputados possam participar das sessões de forma remota, independente do motivo. Com isso, Mical não seria prejudicada com a sua não vacinação.

A não vacinação de Mical já foi bastante criticada por vários funcionários da casa, até mesmo por deputados, amigo de parlamento. Em entrevista a uma rádio, ainda no ano passado, a deputada confirmou que não tomou nenhuma das doses e que também pretendia tomar. Segundo Mical, era uma opção dela, e que ninguém poderia interferir.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.