Skip to content

No Maranhão, COAF identifica movimentações financeiras suspeitas envolvendo duas prefeituras e duas empresas

Do Piauí, as empresa operam no ramo de distribuição de medicamentos

O Ministério Público do Maranhão através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas – GAECO, iniciou uma investigação contra duas empresas e duas prefeituras do Maranhão após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF, identificar movimentações financeiras considerada suspeitas também envolvendo duas empreas.

De acordo com o levantamento de inteligência do COAF, as transferências foram feitas pelas as empresas Domus Representações e Horizonte Distribuidora De Produtos Para Saúde Eireli, envolvendo os municípios de Trizidela do Vale e Lima Campos, ambos no interior do Maranhão.

Segundo apurou a Folha do Maranhão, ambas as empresas estão registradas na cidade de Teresina, capital do Piauí. As duas possuem capital social de R$ 100 mil.

A empresa Horizonte Distribuidora de Produtos para Saúde Eireli, está em nome de Luiz Carvalho dos Santos. A empresa já faturou R$ 1.900.490,17 em apenas 6 contratos com a prefeitura de Lima Campos e mais R$ 942.477,88 em 19 contratos com a prefeitura de Trizidela do Vale.

Ainda de acordo com o levantamento, a Domus Representações está em nome de Franciane do Nascimento Santos. Dados da Receita Federal mostra que a empresa foi criada no final do ano passado.

A Folha do Maranhão não achou contrato da empresa junto as prefeituras citadas, mas aparece no relatório realizado pelo COAF.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.