Skip to content

Mesmo com autorização, Julinho não consegue empréstimo de R$ 30 milhões em Ribamar

Já se passaram 6 meses, desde a autorização até o preenchimento da última retificação de proposta

Mesmo com autorização da Câmara Municipal, o prefeito do município de São José de Ribamar, Dr. Julinho (PL) até agora não conseguiu o empréstimo no valor de R$ 29.950.000,00 junto à Caixa Econômica no qual pretende fazer.

Desde março deste ano, o prefeito e sua equipe vem batendo cabeça com certidões e declarações obrigatórias para viabilizar o empréstimo para o município.

Segundo apuração da Folha do Maranhão, em dados do Tesouro Nacional, o município de São José de Ribamar, passou cerca de quatros meses, enfrentando problemas com a lei que autorizou o empréstimo e a certidão do Tribunal de Contas do Maranhão (TCE), itens obrigatórios para viabilizar o dinheiro.

Um dos grandes problemas, segundo relatório obtido pela Folha do Maranhão, foi a lei que foi aprovada na Câmara do Municipal de Ribamar. Consta no processo, que a lei não dava garantia suficientes para conseguir o empréstimo. Por tanto, no final de agosto, o prefeito teve que fazer uma alteração na lei já aprovada para tentar conseguir o dinheiro.

Outro fator determinante, foi a emissão de da certidão do TCE. Ao que tudo indica, o município enfrentou diversos problemas para conseguir o documento do Tribunal.

Por último, o corpo técnico da administração de Julinho, vem cometendo sucessivos erros no preenchimento da proposta, onde tem gerado o atraso na liberação do dinheiro. Com isso, a população, em especial o bairro do Jardim Tropical, um dos principais beneficiados do projeto de recuperação asfáltica do município, sofre com a demora concretização do empréstimo.

Por outro lado, segundo informações obtidas pela Folha do Maranhão, a demora na liberação do empréstimo poderá virar uma manobra do prefeito para viabilizar dois empréstimos de uma vez.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.