Skip to content

Maranhão poderá desistir da vacina russa, Sputnik V

A Rússia decidiu adiar o lote com 1,1 milhão de doses da vacina contra o Covid-19 da Sputnik V, que iria atender os estados do Consórcio Nordeste. O lote que estava com previsão de chegada para última quarta-feira, está sem data para chegar ao Brasil.

Diante do impasse, o Consórcio Nordeste e o Ministério da Saúde da Rússia se reuniram, na tentativa de estipular uma nova data para a chegada dos imunizantes. Porém, já é dada como certa a desistência por parte do governo federal.

Diante do impasse, o Consórcio Nordeste culpa o governo federal e Anvisa pela frustação no negócio.

No próximo dia 4, fará dois meses que o governo do Maranhão ganhou autorização de importação e aplicação da vacina russa, Sputnik V. Devido as exigências impostas pela Anvisa, até o momento o governo ainda não conseguiu concretizar o processo de liberação.

Flávio Dino, afirmou durante entrevista coletiva, que estado está em busca das 28 exigências de procedimentos específicos para ter a autorização de trazer a vacina ao estado, o que, até momento, não conseguiu.

O Maranhão adquiriu junto ao Fundo Soberano Russo, 4,5 milhões de doses da Sputnik V. Porém, na autorização concedida pela Anvisa, no dia o Maranhão só poderá importa 141 mil doses neste primeiro momento. Esta quantidade, é equivalente 1% da população do estado vacinada em duas doses.

Já circula nos bastidores informações que o governo do Maranhão poderá desistir do imunizante russo, devido à burocratização do processo.

Entramos em contato com SES para obter maiores esclarecimentos, mas até o momento, não obtivemos respostas.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.