Skip to content

MP constata ausência de gerador e vacinas próximo de vencer na rede de frios da prefeitura de São Luís

Em inspeção realizada na manhã desta quinta-feira, 22, no novo prédio da rede de frios do Município de São Luís, localizado na Fonte do Bispo, a 19ª Promotoria de Justiça Especializada (2ª de Defesa da Saúde de São Luís) constatou a falta de gerador no estabelecimento. A rede de frios guarda e conserva todas as vacinas disponibilizadas pela Prefeitura da capital maranhense.

A vistoria foi coordenada pela promotora de justiça Maria da Glória Mafra. Diante do problema, a representante do Ministério Público do Maranhão vai solicitar a imediata instalação do gerador ao secretário municipal de Saúde, Joel Nunes. Também vai requerer inspeção do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária do Município para verificar as condições da rede de prevenção de incêndio e pânico e da rede elétrica do local.

Sobre essa estrutura preventiva, foi verificada a existência de quatro extintores, sendo três com prazo de validade prestes a vencer. Nenhum dos extintores estava acondicionado em suporte adequado.

A respeito das irregularidades encontradas, a promotora de justiça Glória Mafra afirmou que os problemas precisam ser corrigidos urgentemente. “A gente compreende que a mudança é recente, porque o local anterior não era adequado. Mas o novo precisa urgentemente de adequação, porque as vacinas contra a Covid-19, bem como todos os demais imunobiológicos, estão armazenados nesse prédio. Portanto, o prédio necessita de gerador para garantir a conservação das vacinas em caso de falha na rede elétrica”, enfatizou. 

Durante a fiscalização, a coordenadora de Imunização de São Luís, Charlene Luso, explicou que a mudança de endereço da rede de frios foi realizada há aproximadamente três semanas e que o gerador não pode ser instalado devido a uma obra no prédio que ainda não foi concluída. 

ESTOQUES

Glória Mafra igualmente requereu dados sobre os estoques das diferentes vacinas contra a Covid-19 para a primeira e segunda doses, incluindo quantidade, público-alvo e prazos de validade.

O estoque mais próximo de vencer a validade é um de vacina Pfizer, com 3 mil doses, com vencimento no dia 3 de agosto, que será destinado a jovens e grávidas para primeira e segunda doses.

Foi também apresentado o número de pessoas que perderam a segunda dose na data marcada. Ao todo, 14.211 pessoas não retornaram para tomar a segunda dose de AstraZeneca e 8.259 não voltaram para a aplicação da CoronaVac.

“Precisamos orientar a população que não tomou a segunda dose na data marcada para retornar o mais breve possível para a aplicação da vacina. É preciso ter uma consciência tanto individual quanto coletiva. Somente com a segunda dose é possível alcançar a imunidade”.

Outro dado importante que ainda será encaminhado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus) ao Ministério Público é o número de pessoas que ainda vão tomar a segunda dose de cada uma das vacinas. “Temos que saber se essas pessoas realmente vão receber, no dia marcado, a segunda dose da vacina para garantir a imunidade”.

Até o momento, foram vacinadas 672.842 pessoas em São Luís com a primeira dose e 174.734 com a segunda dose.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Você poderá fazer comentários logado em seu facebook logo após a matéria.