Skip to content

CPI do Senado quer saber onde Flávio Dino aplicou os recursos federais e o protocolo usado contra o Covid-19 no MA

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar ações e omissões do governo federal, Estados e municípios durante a pandemia do Covid-19, aprovou dois requerimentos que são direcionados aos governadores, inclusive ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

No primeiro deles, Flávio Dino terá que informar todos os recursos recebidos do governo federal, bem como: notas de empenhos, ordens bancárias, notas fiscais, cópias de contratos com dispensa ou inexigibilidade de licitação, extratos bancários e todos os documentos bancários de comprovação todos os débitos e créditos ocorridos nas respectivas contas.

O pedido foi feito através de requerimento e protocolado pelo senador Marcos Rogério, líder do Democratas no Senador Federal.

Em um segundo requerimento, também protocolado pelo senador Marcos Rogério, foi feito pedido de informação sobre os protocolos medicamentosos utilizados no tratamento de pacientes com Covid-19. Flávio Dino terá que informar à CPI do Senado os protocolos medicamentosos, os medicamentos adquiridos, as datas das aquisições, as quantidades adquiridas, as notas fiscais dos medicamentos adquiridos e o percentual de eficácia de cada medicamento utilizado, considerando o percentual de pacientes tratados e recuperados.

Ambos os requerimentos apresentados já foram apreciados pelos senadores e tiveram aprovação pela mesa de trabalho da CPI.

O senador Marcos Rogério tem sido os olhos e a voz do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) nesta CPI. Como os pedidos aprovados pela CPI, o governador do Maranhão terá que prestar conta das informações solicitadas.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *