Skip to content

Gestão de Flávio Dino já contraiu R$ 1,5 bilhão em empréstimos

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) chegou a seu oitavo empréstimos em pouco mais de seis anos de seu governo, gerando um valor de R$ 1.496.926.337,04 em dívidas em sua gestão. É o que aponta um levantamento da Folha do Maranhão em dados do Tesouro Nacional.

Faltando pouco mais de um ano para o fim de sua gestão, o próximo governador que for assumir o Palácio dos Leões, não encontrar um cenário fácil para governar.

Veja a ordem cronológica das operação de créditos já realizada na gestão de Flávio Dino:

– No dia 25 de outubro de 2016, Flávio Dino contraiu o seu primeiro empréstimo no valor de R$ 55.225.235,44 junto à Caixa Econômica Federal. De acordo com a solicitação feita pelo Executivo, o dinheiro era ser usado na obra de reestruturação da Avenida dos Holandeses, no âmbito do Programa de Infraestrutura de transporte e Mobilidade Urbana-Pró-transporte.

– No dia 28 de dezembro, também no de 2016. Flávio Dino pegou R$ 444.750.000,00 junto à Caixa Econômica Federal, para aplicar no programa de seu governo: “Maranhão Mais Justo e Competitivo”, onde os recursos seriam aplicados na infraestrutura, no Setor de Transporte (rodovias e aquisição de motoniveladoras), setor de Saneamento Ambiental (abastecimento de água), Segurança Pública (aquisição de viaturas).

– No dia 08 de novembro, já em 2017.  A gestão de Flávio Dino contraiu mais um empréstimo no valor de R$ 55.692.000,00, desta vez, junto ao Banco do Brasil. O dinheiro deste empréstimo foi justificado também para uso no Programa Maranhão Mais Justo e Competitivo, usado na Infraestrutura e no setor de transportes (aquisição de motoniveladoras).

– Em junho de 2018, o Maranhão contratou um empréstimo de U$ 35.000.000,00, cerca de R$ 113.571.500,00 junto ao Banco Internacional do Desenvolvimento para realizar a Implantação do Projeto de Modernização da Gestão Fiscal do Estado do Maranhão – (PROFISCO II).

– Em 10 de janeiro de 2019, o Maranhão contraiu três linhas de créditos no mesmo dia, duas delas para mesma finalidade. A primeira linha de crédito foi valor de R$ 75.286.380,00 para realizar o financiamento parcial do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável dos Territórios do Baixo Parnaíba, Cocais, Campos e Lagos, Lençóis Maranhenses, Média Mearim e Vale do Itapecuru (Mais Sustentabilidade).

As outras duas foram para o programa corredor de transporte e integração sul norte do maranhão (primeira etapa). A primeira linha de crédito foi junto ao New Development Bank no valor de U$ 70.800.000,00, aproximadamente de R$ 272.990.640,00. A outra linha de crédito, foi através da Corporação Andina de Fomento, onde foi solicitado o valor de U$ 77.652.000,00, cerca de R$ 299.410.581,60.

Ontem, 6, durante uma sessão na Assembleia Legislativa, o governo Flávio Dino ganhou mais uma autorização para realização mais um empréstimo, o oitavo da sua gestão. Desta vez, o valor solicitado foi de R$ 180 milhões junto o Banco de Brasilia (BRB). Segundo o governo, os investimentos serão feitos em obras de infraestrutura, como a melhoria e pavimentação da rodovia MA-211, entre os municípios de Central do Maranhão e Bequimão; da rodovia MA-247, entre os municípios de São Luiz Gonzaga e Trizidela do Vale; a execução de serviços de conservação na rodovia MA-006, entre os municípios de Grajaú e Formosa da Serra Negra.

Essa tem sido a gestão de Flávio Dino à frente do Governo do Maranhão, o mesmo governador que criticou a ex-governadora Roseana Sarney por ter assumido uma dívida no valor de R$ 1 bilhão, segundo ele. Porém, neste caso, o dinheiro estava em caixa.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.