Skip to content

Médica e ex-proprietária de empresa alvo da PF em Imperatriz, tem cargo de chefia na gestão de Assis Ramos

Um levantamento da Folha do Maranhão mostra que a empresária e médica Karolinne Carneiro da Silva, que chegou a responder pela empresa que foi alvo da Polícia Federal na semana passada, possui cargo de chefia na administração de Assis Ramos, em Imperatriz.

Ainda de acordo com o levantamento, Karolinne Carneiro da Silva foi nomeada na área da saúde em setembro do ano passado, com o cargo de médica chefe na unidade de saúde da Vila Ayrton Senna, em Imperatriz. Com o salário inicial de R$ 8.711,57, passou a receber R$ 4.550,86, segundo dados do próprio portal de transparência da prefeitura.

Karolinne Carneiro da Silva se tornou dona da empresa que foi alvo da “Operação Recôndito” realizada na semanada passada pela Polícia Federal. Segundo investigações foram identificados diversos indícios de fraude em processo de dispensa de licitação que culminou com a contratação de empresa de fachada, integrada por sócios “laranjas”, que foram beneficiados em contrato que tinha por objeto o fornecimento de refeições para atender demanda do Centro Municipal de Tratamento do Covid-19.

Atualmente a empresa está em nome de Gabrielle e Silva Sousa, esta é terceira pessoa a responder pela empresa em menos de um ano. A troca de proprietários reforça a tese a da Polícia Federal de que os nomes utilizados como sócios não passam de “laranjas”.

Medica-Imperatriz-1024x195 Médica e ex-proprietária de empresa alvo da PF em Imperatriz, tem cargo de chefia na gestão de Assis Ramos
Médica e ex-proprietária da empresa que foi alvo da PF
Portal-da-Transparenica-Imperatriz Médica e ex-proprietária de empresa alvo da PF em Imperatriz, tem cargo de chefia na gestão de Assis Ramos
Cargo de Karolinne na prefeitura de Imperatriz

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *