Skip to content

Família de técnico de enfermagem afirma que ele não morreu de Covid-19

Após repercussão da matéria “Mesmo já vacinado, técnico de enfermagem do HU-UFMA morre em decorrência do Covid-19 em São Luís”, publicada hoje pela manhã pela Folha do Maranhão. A assessoria do Hospital Universitário da UFMA entrou em contato com a redação do site para afirmar que o técnico de enfermagem José Carlos Cantanhede Cunha Filho não morreu de Covid-19.

De acordo com assessoria, familiares José Carlos afirmam que ele teria feito o teste PCR, no qual teria dado negativo para Covid-19, além do seu atestado de óbito não apresentar a presença do vírus.

Ainda de acordo com assessoria, os familiares afirmam que o técnico de enfermagem teria morrido de pneumonia, assim como consta no atestado. Porém, até o fechamento desta matéria, não foi encaminhado o documento que comprovaria a informação.

A informação que o técnico de enfermagem teria falecido devido a complicações do Covid-19 foi dada pelo próprio HU-UFMA, em suas redes sociais e no próprio site da instituição. Após o posicionamento da família, o hospital corrigiu a informação e solicitou a correção em nosso site.

José Carlos estava internado no Hospital de Clínicas Integradas (HCI), hospital habilitado pelo governo do Maranhão como referência para o tratamento exclusivo de pacientes com Covid-19.

A matéria gerou muita polêmica, pois o técnico em enfermagem já teria tomado pelo menos uma dose da vacina de Combate ao Covid-19, porém não foi divulgada qual teria sido a vacina aplicada nele.

Segundo especialistas, dependendo da vacina, é necessário a aplicação das duas doses aliado com o tempo de aplicação que variam de 30 dias a 90 dias, para que o paciente fique totalmente imunizado.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Um comentário

  1. R. C. Neto R. C. Neto

    Pois aqui em Bacabal tem uma técnica que está internada com Covid e já tomou as duas doses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *