Skip to content

Com uma das maiores taxas de letalidade do Maranhão, Paço do Lumiar confirma o primeiro caso da variante de Manaus

O município de Paço do Lumiar foi a primeira cidade do Maranhão a confirmar o caso de variante do Covid-19 de Manaus. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o município que faz parte da Grande Ilha de São Luís, é uma das cidades do Maranhão com a maior taxa de letalidade do Covid-19.

Dos 738 casos confirmados dos Covid-19 no município, foram registrados 105 óbitos, representando uma taxa de letalidade de 14,23%, a terceira maior do Maranhão, perdendo apenas para as cidades de Boa Vista do Gurupi e Palmeirândia, com 21,43% e 14,73%; respectivamente cada.

De acordo com informações do governo, o caso confirmado no município de Paço do Lumiar seria uma mulher de 35 anos que trabalha em São Luís. A paciente apresentou sintomas suspeitos da Covid-19 com tosse, mialgia, perda de olfato e paladar. Sem comorbidade, cumpriu quarentena em isolamento domiciliar, com plena recuperação.

O exame RT-PCR foi coletado no Hospital São Luís e enviado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen/MA) que encaminhou a amostra à Fiocruz.

No início do mês de fevereiro, a SES já tinha confirmado 20 casos suspeitos no estado, onde também foram coletados exames que por sua vez foram encaminhados Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará. Até o momento não foram divulgadas informações sobre esses casos suspeitos.

Com a confirmação da variante da Covid-19 no Maranhão, o governo deverá impor novas medida restritivas na população, principalmente na Grande São Luís.

Segundo o Ministério da Saúde, além do Maranhão estados do Amazonas, São Paulo, Goiás, Paraíba, Pará, Bahia, Rio Grande do Sul, Roraima, Minas Gerais, Paraná, Sergipe, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Ceará, Alagoas, Pernambuco e Piauí, também já confirmaram a presença da variante de Manaus.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *