Skip to content

Wellington pressiona Flávio Dino por auxílio emergencial no Maranhão

Durante pronunciamento na Assembleia Legislativa na manhã de hoje, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), falou mais uma vez da atitude do governo do Maranhão permanece calado diante da possibilidade de um auxílio emergencial estadual maranhense.

Wellington afirmou que Flávio Dino só sabe cobrar auxilio por parte do governo federal, mas quando se trata do Maranhão o governador permanece calado. Recentemente até o Estado do Piauí vai empregar um auxílio a nível estadual, afirmou o parlamentar.

Wellington foi o primeiro político do Maranhão a defender o emprego de um auxílio estadual maranhense. Segundo o parlamentar, Flávio Dino possui cerca de R$ 683 milhões em caixa, dinheiro esse, do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop), o que daria para aliviar a situação de pessoas que vivem na extrema pobreza.

Após a cobrança de Wellington, outros políticos maranhenses saíram em defesa de um auxílio emergencial no Maranhão.

O deputado estadual César Pires (PV) também propôs o remanejamento de receitas do Estado para bancar o auxílio no Maranhão.

Já ex-governadora Roseana Sarney (MDB) também defendeu o emprego do auxílio. Citando uma matéria da Folha do Maranhão, Roseana falou da arrecadação recorde que o governo Flávio Dino registrou no mês de janeiro com o ICMS, o que segundo ela, não consegue entender o por que Flávio Dino ainda não empregou um auxílio no Estado.

O senador Roberto Rocha (PSDB) também usou suas redes sociais para defender o empego do auxílio, citando a arrecadação recorde de ICMS e o emprego do auxílio por parte do Estado Piauí, Roberto Rocha questionou a Flávio Dino “E os maranhenses, Flávio Dino?

O tema deve gerar repercussão na próxima semana, quando os olhares da população devem retornar para a pandemia e os efeitos que ela vem causando no Maranhão. Enquanto isso, o governo Flávio Dino permanece calada diante da pressão do deputado Wellington do Curso.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *