Skip to content

Sputnik V: Vacina russa que o Maranhão pretende comprar chega à eficácia de 91,6%

Segundo estudos publicados na revista científica The Lance, nesta terça-feira, 02, a Sputinik V, a vacina da Rússia contra o Covid-19, pode registrar uma eficácia de até 91,6% quando aplicada em duas doses em pacientes sintomáticos.

No Brasil, o imunizante ainda não conseguiu a liberação emergencial com a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pois segundo à agencia, ainda falta o estudo de fase 3 serem implementados no país, o que ainda não foi feito.

O Maranhão entrou com uma petição de participação na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 6661) pertencente ao governo do Bahia. Na ação, foi protocolado o pedido ao Superior Tribunal Federal (STF), para o Estado da Bahia, juntamente com a União Química, possam ter a autorização na importação, distribuição e aplicação da Sputinik V no Brasil.

O presidente do Consórcio de Governadores dos Estados do Nordeste, Wellington Dias (PT), afirmou na semana passada que essa será a vacina dos estados do Nordeste. Wellington Dias que também é governador do Piauí, afirmou que a compra será feita através do Consórcio, com todos os estados envolvidos.

No STF, a ação está nas mãos do ministro Lewandowski, apesar não ter data para ser julgada, deverá nos próximos dias decidir para liberação ou não da vacina no Brasil.

Por outro lado, o governo do Maranhão afirmou ter o valor de R$ 50 milhões reservados para a compra de vacinas contra o Covid-19. Caso a vacina russa seja liberada, essa poderá a vacina oficial do governo do Maranhão, ainda mais depois alto percentual de eficácia.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.