Skip to content

“Eu não vou deixar as pessoas morrerem, se for necessário, faremos lockdown”, diz Flávio Dino

Durante entrevista coletiva realizada na manhã de hoje 29, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), confirmou a pressão no sistema de saúde do estado e o aumento no número de novos casos de Covid-19.

Flávio Dino apresentou os números onde mostra evolução do vírus do Maranhão, segundo o governador, o Maranhão está com a taxa de contágio em 1,37.

Ainda conforme o governador, o Maranhão teve um aumento no número de caos ativos no estado. Em setembro do ano passado, o Maranhão tinha 5.343 casos ativos, ontem, estado registrou 7.008 casos, um aumento significativo segundo ele.

Usando o mesmo período, Flávio Dino mostrou o aumento na ocupação de leitos de saúde da rede estadual e privada. Em 28 de setembro, o Maranhão tinha a ocupação de 336 leitos, ontem, quatro meses depois, foi registrado uma ocupação de 747 leitos. Representando um aumento de 58,41% nos leitos de UTI e 32,57% nos leitos clínicos.

O governador detalhou a ocupação de leitos em São Luís e Imperatriz, além de outras regiões no estado. Segundo Flávio Dino, ainda não é um fenômeno estadual e sim, um fenômeno ainda mais localizado.

Foi afirmando ainda que o Maranhão tem a menor taxa de letalidade por milhão de habitantes.

Os óbitos também tiveram redução, segundo o ultimo boletim epidemiológico, o Maranhão registou menos 16% nos números de novos óbitos, contrariando o cenário nacional.

O Maranhão já recebeu 233 mil doses de vacinas distribuídas pelo governo federal; 184.740 da Coronavac, dividas em duas etapas e mais 48.500 da AstraZeneca/Oxford.

Flávio Dino anunciou ainda a ampliação de novos leitos no sistema de saúde do Maranhão.

O governador afirmou que ainda não decidiu se vai tornar a segunda e terça de carnaval em pontos facultativos nas repartições públicas do estado. Flávio Dino afirma que os prefeitos poderão determinar essa questão em suas cidades.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de um novo lockdown por causa variante do Covid-19 que apareceu em Manaus, Flávio Dino afirmou que todas as possibilidades estão sendo estudadas, inclusive a implementação de novo lockdown, mas que não ver neste momento a necessidade de tal medida.

Se as pessoas não conseguem ser atendidas pelos profissionais de saúde. Se não conseguem ser internadas para ter acesso ao oxigênio, aí acontece uma taxa de letalidade explosiva. Então, eu não vou deixar as pessoas morrerem, o máximo o quanto eu poder evitar, porque cada vida humana é sagrada. Então, se for necessário evitar uma escalada descontrolada e for necessário decretar lockdown, nós faremos, sem dúvida alguma, sem medo algum, com convicção e firmeza. Mas nesse momento não é o caso ainda. Disse Flávio Dino.

Ao final da coletiva Flávio Dino reforçou que não existe ainda a possibilidade de novo lockdown.

Veja a entrevista coletiva do governador

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Comentários

Publicidade

2 Comentários

  1. Vera Duarte Vera Duarte

    Gosto de estar bem informada.

  2. Vera Duarte Vera Duarte

    Quero receber as notícias porque gosto de ficar bem informada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.