Skip to content

Com medo da PF, gestão de França do Macaquinho altera preços de contratos do Covid-19

Em uma atitude estranha e suspeita, a gestão da prefeita do município de Santa Luzia, França do Macaquinho (PP), alterou o valor de dois contratos referentes a gastos direcionados ao enfretamento da Covid-19.

De acordo com levantamento feito com exclusividade pelo site Folha do Maranhão, os contratos foram feitos com duas empresas, a Med Hospitalar e a Dimensão Distribuidora de Medicamentos.

A Med Hospitalar está situada em São Luís e tinha fechado um contrato junto a Fundo Municipal de Saúde de Santa Luzia, para fornecer materiais e insumos hospitalares para atender à necessidade município durante a pandemia. Este contrato tinha o valor R$ 643.453,00.

Meses depois, o município de Santa Luzia resolveu revisar os valores do contrato, reduzindo o preço do mesmo para R$ 222.162,20.

Já a Dimensão Distribuidora de Medicamentos é do Estado do Piauí, uma das empresas referência em contratos deste tipo no Maranhão. Segundo apurou o site Folha do Maranhão, o contrato com o município era do valor de R$ 640.000,00, e mais uma vez a prefeitura resolveu revisar o valor do contrato, reduzindo o mesmo para o valor de R$ 71.000,00.

Segundo fontes do site Folha do Maranhão, a redução dos contratos se deu logo após o início uma investigação por parte da CGU e MPF com o apoio da Polícia Federal.

Recentemente, o prefeito do município de Bom Jardim do Maranhão, Francisco Alves de Araújo (PSB), foi afastado do cargo por 120 dias pelo TJ após contratação da mesma empresa, a Dimensão Distribuidora de Medicamentos. O pedido de afastamento do prefeito se deu após o Ministério Publico do Maranhão encontrar indícios de fraudes na licitação e preços superfaturados onde a mesma empresa que opera em Santa Luzia foi vencedora.

A redução dos valores dos contratos está prevista em lei, mas demorar mais de 5 meses para alterar o valor é no mínimo estranho. Com a palavra o Ministério Público Federal.

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nossos canais, do Telegram e do Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *