Skip to content

Diretor do Consórcio Nordeste teria desviado 30 respiradores para uma prefeitura do PT em São Paulo, afirma MPF

O MPF avança nas investigações de um suposto esquema de corrupção na aquisição de respiradores pelo Consórcio Nordeste, grupo criado por governantes da região para atuar no combate à pandemia de coronavírus.

O secretário do consórcio é o ex-ministro petista Carlos Gabas. Segundo o MPF, a prefeitura de Araraquara (SP), governada pelo petista Edinho Silva, teria sido beneficiada por 30 respiradores exigidos como “propina” pelo fechamento do negócio. Gabas teria participação na negociata.

Segundo o MPF, “o Consórcio Nordeste firmou contrato com a empresa Hempcare Pharma Representações LTDA para o fornecimento de 300 respiradores, mas, para viabilizar a negociação, teria exigido a doação de 30 respiradores ao município de Araraquara”.

A investigação se concentra no fato de que a “suposta vantagem indevida seria recebida por agentes públicos do município”.

Matéria Radar Veja

Leia outras notícias em FolhadoMaranhao.com. Siga a Folha do Maranhão no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações e denúncias através do nosso e-mail e WhatsApp (98) 98136-0599.

Veja também

Governo do Maranhão iria pagar R$ 218 mil por cada respirador do Consórcio do Nordeste

Consórcio Nordeste contratou mais de meio milhão em passagens áreas de empresa que operou nos governos Lula e Dilma

Veja os super salários dos funcionários do Consórcio do Nordeste; Flávio Dino assinou

Maranhão leva calote de 30 respiradores comprados através do Consórcio de Estados do Nordeste

Maranhão transferiu mais de R$ 7 milhões para compra de medicamento do Covid-19 através do Consórcio Brasil Central

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *