Skip to content

Promotoria apura possíveis irregularidades no fundo previdenciário de Santa Luzia

A 1ª Promotoria de Justiça de Santa Luzia, através do Promotor Leonardo Santa Modesto, abriu processo investigatório para apurar eventual ilegalidade na ausência de repasses previdenciários por parte do município de Santa Luzia.

O Promotor do caso deu um prazo de 15 dias para a prefeita do município, França do Macaquinho (PP) se manifeste através de ofício, apresentando a documentação necessária que comprove as transferências dos repasses aos servidores públicos do município. 

Foi solicitado ainda que o Presidente Instituto de Previdência Social dos Servidores de Santa Luzia – IPRESAL, forneça documentação que comprove os repasses aos funcionários públicos no máximo em 10 dias.

Segundo apurou o site Folha do Maranhão, assim que assumiu o cargo de prefeita no município, França do Macaquinho teria retirado o fundo previdenciário dos servidores de Santa Luzia do IPRESAL que se encontrava na Caixa Econômica Federal e transferiu para um Fundo Terra Nova, localizado no Rio de Janeiro. Com isso a prefeita estaria tendo uma rentabilidade bem maior devido ao valor aplicado no fundo.

Existem diversos ofícios protocolados na prefeitura de Santa Luzia solicitando extratos de contribuição e as aplicações neste fundo. Porém, não existem resposta por parte do executivo municipal.

Leia também

Promotoria apura possíveis irregularidades no fundo previdenciário de Santa Luzia

MP abre investigação para apurar nomeação de 919 pessoas sem concurso público em Santa Luzia

Processo de França do Macaquinho cai na mão do ministro Alexandre de Moraes

Gestão de França do Macaquinho compra ambulância de empresa suspeita que foi criada durante à pandemia

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat