Skip to content

Prefeitura de São Luís pagou até 31% mais caro por cestas básicas durante a pandemia

A gestão de Edivaldo Holanda, através da Secretária Municipal de Segurança Alimentar, firmou dois contratos com a empresa BDS Gomes Rios Ferreira Eireli, registrada no bairro do Maiobão, município de Paço do Lumiar – MA.  

Os dois contratos previam a aquisição de cestas básicas a serem distribuídas a pessoas carentes durante o período da pandemia.

Segundo apurou o site Folha do Maranhão, a prefeitura de São Luís pagou até 31% a mais no valor da cesta básica.

De acordo com o contrato 006/2020, a prefeitura de São Luís adquiriu 2.000 cestas ao valor de R$ 48,90 cada. Em outro contrato 004/2020, a prefeitura pagou o valor de R$ 52,90 em cada cesta, o total de cestas adquiridas foi de 5.000 unidades.

As mesmas cestas básicas são possíveis de achar em supermercados de São Luís, ao preço médio de R$ 36,00. Cerca de 31% mais barato.

Outro fator analisado pelo site Folha do Maranhão, são as planilhas de pesquisas de preço usados para fechar os dois contratos, em ambas tem grande semelhança, só mudando alguns dados de empresa e valores.

Fica um questionamento, o que levou a prefeitura de São Luís a pagar mais caro por cestas básicas de uma empresa no município vizinho da capital?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *