Homem se apresenta e confessa ser o assassino de Diogo Costa, sobrinho-neto do ex-presidente José Sarney

Raimundo Cláudio Diniz se apresentou na manhã de hoje na Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP) e teria confessado ser o real assassino do publicitário Diogo Adriano Costa Campos, sobrinho-neto do ex-presidente da República, José Sarney.

De acordo com o seu depoimento, ele afirmou que cometeu o crime após uma discussão no trânsito, e que teria desferido dois tiros em direção ao Diogo. Ainda segundo Raimundo, ele estaria em companhia de mais duas pessoas, no qual uma delas seria proprietária o revolver calibre 38, usado para tirar a vida do publicitário.

O caso do assassinato do publicitário ganhou grande repercussão após o crime, pois a polícia civil teria efetuado a prisão de maneira equivocado do jovem Ayrton Pestana Campos. De acordo com as investigações carro de Ayrton teria estado na cena do crime, versão essa logo modificada pela própria polícia, pois ficou comprovado em uma segunda perícia que os carros seriam diferentes.

Hoje com apresentação de Raimundo, o caso do carro ficou parcialmente esclarecido. Segundo o acusado, o carro teria sido tomado de assalto de um motorista de aplicativos cerca de três dias antes do crime, e que eles teriam clonado as placas do carro para facilitar a circulação em São Luís.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o carro escolhido foi o do pai de Ayrton, preso injustamente pelo crime.

Com essa nova versão pelo crime, a polícia deverá nos próximos dias concluir o inquérito da morte de Diogo Costa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*