Skip to content

Maranhão é o 7º em registro de mortes, mesmo recebendo quase 100 mil comprimidos de cloroquina

O site Folha do Maranhão divulgou ontem os insumos enviados pelo governo federal ao Maranhão, em meio ao dados, a cloroquina, remédio defendido pelo Presidente Bolsonaro, alguns autoridades médicas e o Presidente dos EUA, Donald Trump.

O Ministério da Saúde enviou cerca 98.000 comprimidos de cloroquina, segundo o site de distribuição de insumos do governo federal.

Apesar do secretário de saúde do estado ter admitido o uso da cloroquina, o número de mortes no Maranhão só aumenta, ontem o estado registrou um novo recorde, 25 mortes em 24 horas, totalizando 330 óbitos.

Alguns especialistas defendem o uso da cloroquina já começo da doença, quando os pacientes apresentam os primeiros sintomas, enquanto outros, defendem o uso somente em pacientes graves.

O governo do Maranhão não deu detalhes em qual momento adota o uso do medicamento, porém segundo Carlos Lula em seu Twitter, o Maranhão segue o protocolos do hospital Albert Einstein de São Paulo. Essa declaração foi no dial 2 de abril.

Com a quantidade de remédios recebidos e a quantidade de mortes que o Maranhão registra, onde será que está o erro?
Na eficácia do medicamento ou no protocolo adotado?

3 Comentários

  1. Rubens Alves Rubens Alves

    E pra onde foram esses comprimidos? Eu paguei 120 reais em 6 comprimidos que mandei fazer em farmácia de manipulação e graças a deus estou curado.

  2. Mona Zeitouni Mona Zeitouni

    Mentira, onde foram entregues? Além de receber ainda fez farmácias doarem, isso para a população morrer.
    Essa é a estratégia desse vagabundo.
    Depois botar na conta do nosso ilustre presidente.

  3. Maria G C Souza Maria G C Souza

    Ele pode estar com esse medicamento guardado, deixando de fornecer para as unidades de saúde pública, só para deixar as pessoas morrerem, justificando o tal de lockdown, que vai quebrar o restante das empresas do Maranhão. Tudo para jogar a culpa no presidente.
    Mas não adiante, quem conhece Flávio Dino, vota em Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *