Com medo das ações judiciais, hospital particular pediu o “fecha tudo”

Em documento divulgado na noite de ontem, um hospital particular de São Luís, pediu o fecha tudo, denominado com o nome americano de lockdown; que é o fechamento total de cidades ou países, deixando somente os serviços extremamente essenciais.

Tal médica é de causar estranheza, uma vez que partiu de um hospital da rede particular de saúde. Mas se analisarmos o caso, entenderemos o porque essa ação foi tomada.

Com o aumento de internações em leitos de UTI, sobrecarregando a o sistema de saúde, tanto particular como público, hospitais atingiram seu nível máximo de ocupação, e é bem aí que mora o problema, como São Luís, é uma das capitais que mais aumentam os números de casos confirmados e óbitos pelo Covid-19, a tendência é que mais pessoas precisem dos leitos de UTI.

Isso tornaria a situação mais difícil para hospitais particulares, uma vez que a quantidade de pessoas ingressariam não justiça irão aumentar, com decisões judiciais e liminares em mãos, hospitais particulares seriam obrigado à acatar as internações, e em uma eventual morte do paciente, o hospital poderia ser acionado na justiça pela falta de atendimento.

Certo que o isolamento social não tem sido respeitado em nossa cidade, mas essa, é única razão que levaria o hospital particular pedir do “fecha tudo”, medo das ações judiciais.

Por outro lado, Flávio Dino ainda não sinalizou nenhuma medida que torne o “fecha tudo” obrigatório, mas prometeu impor mais rigor no cumprimento do isolamento social.

Veja o documento divulgado pelo hospital

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*