Skip to content

Artigo: Empresários podem quebrar se reabrirem suas empresas em época de pandemia

Uma grande polemica tomou de conta do país nos últimos dias, tudo por que o Presidente Bolsonaro defendeu a volta do funcionamento dos comércios, pequenas, média e grandes empresas. Segundo ele, os governantes tem feitos medidas autoritárias em alguns estados, proibindo o funcionamento do comercio e de grandes partes das empresas.

Para Bolsonaro, o país pode ter uma grande crise, durante ou após o isolamento social, impostos por lideres estaduais e autoridades de saúde.

De fato, isso pode acontecer, porém vale ressaltar que por onde o vírus Covid-19 (coronavírus) vem passando, mostra que o melhor caminho e menos doloroso por inúmeros motivos seria o isolamento social.

A classe empresarial entrou na discussão, solicitando aos governos estaduais a reabertura do comercio e das empresas; mas vamos analisar de fato se essa seria a solução para evitarmos uma crise econômica no Brasil.

Com a reabertura do comercio, os empresários vão perder certas regalias que o isolamento social impõe, o primeiro deles seria a volta da cobrança de aluguel, para as empresas instalada em pontos comerciais não próprios. O segunda delas, seria a falta de clientela, uma vez que a possível reabertura do comercio não condiciona a volta da grande população as ruas. Terceiro fato, poderia ser o afastamento de funcionários com suspeitas ou contaminação do coronavírus, afastamento esse, imposto pelas autoridades médicas. Despesas como água, luz e alimentação, não encaixam empresas como beneficiadora de incentivos dos governos.

Na questão tributária, existe uma politica recém lançada pelo governo federal, através do Banco Central para tentar socorrer esses pequenos e médios empresários, será empregado o valor de R$ 40 bilhões em dois meses, em contra partida o funcionários não deverá ser demitido, o beneficio será aplicado a 1,4 milhões de empresas e cerca de 12,2 de funcionários. A medida tem critério para bom pagador, ou seja, será avaliada o histórico da empresa nos últimos 6 meses.

A politica do governo federal é vista como tímida por especialistas, e de fato não livra os empresários de uma possível falência.

Hoje, uma empresa tem cerca de 20 impostos para pagar, 6 desses são divididos entre estaduais e municipais, infelizmente podemos observar que ainda não existe politicas estaduais e municipais referentes a classe empresarial devido ao coronavírus, somente para grande massa da população.

Ao invés de tá cobrando o governo pela reabertura das empresas e do comercio, os empresários deveriam tá lutando pela redução de juros e tributos, além de exigir mais políticas que ajudem a classe empresarial a sair do vermelho e da crise que se aproxima.

Abrir, não quer dizer que vai ter movimento, movimento não quer dizer que vai ter venda, o mercado está incerto no mundo inteiro, então cabe muita cautela.

Os empresários devem analisar bem a reabertura da sua empresa, colocar no lápis suas contas e tentar fazer economias, aproveitar ao máximo os benefícios governamentais, e só depois de uma profunda analise, reabrir sua empresa.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *