Skip to content

Ao invés de maternidade, bairro da Cidade Operária vai ganhar uma praça

Durante entrevista a uma rádio da capital, o secretário saúde do município de São Luís, Lula Fylho, anunciou que o projeto de Maternidade da Cidade Operária não existe mais, e justificou a desistência do projeto, por falta de repasses governo federal, e anunciou que no local abandonado será construído uma praça.

A maternidade da Cidade Operária ganhou grande repercussão após o deputado Wellington do Curso (PSDB), denunciar o abandono da obra, onde foi investido mais R$ 4,3 milhões para construção de uma maternidade de 24 leitos, que atendariam os moradores daquela região, deste dinheiro cerca R$1 milhão foi dado como contrapartida pela Prefeitura de São Luís.

A maternidade foi anunciada na gestão de ex-presidente Dilma Rousselff, no terreno de pouco mais de 14 mil metros quadrados, 6 mil m² seriam destinados para a maternidade que teria 132 leitos, sendo 100 de internação e 20 de UTIs (10 neonatais e 10 infantis). O bairro da Cidade Operária é dos bairros mais populosos de São Luís, e seria de extrema necessidade a construção dessa maternidade.

Ainda sem data para acontecer, moradores da região anunciaram um protesto, onde vão reivindicar a continuidade da construção da maternidade.

Enquanto a classe política não luta por melhorias na região, o local continua abandonado, com acumulo de lixo e falta de iluminação se tornando bastante perigoso.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *