A Polícia Civil do Maranhão realiza 260 prisões durante Operação Magni II

A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) deflagrou no curso dessa semana a Operação Magni II, operação esta realizada em todo interior do Estado do Maranhão com o objetivo de cumprir mandados de prisão em aberto, bem como realizar prisões em flagrante.

A operação foi comandada pelo Superintendente Dr Armando Pacheco e ocorreu entre às 08hs do dia 12 até às 18hs do dia 15 (quinta-feira), sendo realizada nas 20 Delegacias Regionais do Interior do Estado, sendo possível realizar 260 prisões.

Na Regional de Barra do Corda, sob o comando do Del Regional Renilto Ferreira, delegados distritais e equipes de capturas, foram realizado 10 (dez) prisões durante esses 04 dias de operação.

Foram realizadas 06 prisões pela equipe da delegacia regional, sendo que dentre essas, duas ocorreram no Estado de Goiás, na cidade de Valparaíso de Goiás, onde, em ação conjunta com a Polícia Civil Goiânia, foram presos os nacionais FÉLIX GOMES DE ARAÚJO e JOSÉ ORLÂNDIA DOS SANTOS DE JESUS, ambos foragidos da justiça e com mandados de prisão por crimes de homicídio.
Na sede desta cidade de Barra do Corda foi preso em cumprimento de mandado de prisão em aberto o nacional DAVI FERREIRA DE MELO FILHO, condenado pelo crime de roubo majorado, crime este ocorrido no centro de Barra do Corda há 02 anos. Dando continuidade a operação, a Polícia Civil local prendeu em Flagrante o nacional NATANAEL SANTOS GONÇALVES, v. “NATAN”, residente no bairro Trizidela, que foi autuado pelos crimes de receptação qualificada, uso de documento falso e posse ilegal de arma de fogo, sendo encontrado com o mesmo uma arma tipo espingarda cartucheira e uma moto roubada que estava sendo vendida em um comércio de motos e peças o qual há denúncias de que este indivíduo atuaria em tais práticas ilegais em seu estabelecimento comercial.
Por fim, na quinta-feira a Polícia Civil local cumpriu mandado de prisão temporária em desfavor de WILDNEY LUCENA DE SOUSA, v. “DNEY”. O mesmo foi preso por ser apontado como autor do homicídio qualificado em desfavor da vítima conhecida como CLELTON, ocorrido no dia 04/08/19, por volta das 14hs no Bairro Cerâmico. A motivação do crime teria sido desentendimentos anteriores decorrentes de som excessivo por parte do autor do homicídio.
A prisão de DNEY foi requerida pelo policia civil e o mesmo se entregou quinta a tarde após a realização de diligências.
Por fim, a Polícia Civil local ainda prendeu em flagrante, no final da tarde desta quinta, o nacional JOSÉ ALVES DA SILVA, v. “GALEGO”, prisão está ocorrida no povoado Alto Brasil, onde “GALEGO” foi flagrado com várias espingardas tipo bate bucha, bem como munições de vários calibres, tudo exposto a venda de forma ilegal, tendo ainda sido encontrado aproximadamente 150 cartões de benefícios sociais de índios e não índios, dezenas de documentos pessoais e anotações de empréstimos mediante agiotagem com juros exorbitantes.

Na cidade de Grajaú foram presos os nacionais: EDIVAR CORDEIRO LOPES, preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo; CASSIO ALYRIO SARMENTO SILVA em decorrência de mandado de prisão cível (pensão alimentícia) e RAIMUNDO SOUSA LIMA FILHO, preso por força de mandado de prisão temporária em decorrência da suspeita do crime de estupro.

Já em Arame, foi preso o nacional EDUARDO DE JESUS CHAVES, tendo este sido preso pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo restrita e assalto qualificado.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*